ligue-nos hoje - 913797733

   Moodle

Candidaturas Portugal 2020


big__1446746016.png



O Portugal 2020 assenta em quatro programas operacionais (PO) temáticos:


  1. Sustentabilidade Competitividade e Internacionalização (POCI)

    apoios ao investimento empresarial, à produção e difusão de conhecimento científico e tecnológico e à formação empresarial
  2. Capital Humano (POCH)
    Formação e enquadramento dos cidadãos num mercado de trabalho de uma nova economia mais competitiva e especializada e em mutação
  3. Inclusão Social e Emprego (POISE). Este programa visa o reforço da integração das pessoas em risco de pobreza e o combate à exclusão social, assegurando a dinamização de medidas inovadoras de intervenção social e os apoios directos aos grupos populacionais mais desfavorecidos, e a dinamização das políticas activas de emprego e outros instrumentos de salvaguarda da coesão social.
  4. Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (POSEUR)Medidas de apoio ao desenvolvimento sustentável, integrando a eficiência na utilização de recursos, a protecção do ambiente e a prevenção de riscos e adaptação às alterações climáticas


Programa Operacional para a Competitividade e Internacionalização:


O Programa Operacional de Competitividade e Internacionalização apoia projectos promovidos por:

  • Empresas
  • Associações e Organizações Empresariais
  • Entidades da Administração Pública

O Programa financia Projectos:

  • Que reforçam a capacidade de investigação e desenvolvimento tecnológico das empresas,
  • Que reduzem custos públicos de contexto ao sector empresarial ou
  • Que aumentam a competitividade das empresas, dando prioridade às empresas exportadoras, produtoras de bens e serviços transaccionáveis.

O Portugal 2020 apoia as Empresas:

  • Na fase inicial do projecto (Empreendedorismo)
  • No aumento de capacidade produtiva (Capacitação)
  • No processo de internacionalização (Internacionalização),
  • Na optimização de processos (Qualificação),
  • Na investigação e desenvolvimento tecnológico de novos produtos e serviços (Investigação & DT).

 

Consulte aqui a brochura : Brochura


Programa Operacional Capital Humano:


Os objectivos específicos deste programa são:


  • Promover o aumento da qualificação da população, ajustada às necessidades do mercado de trabalho e em convergência com os padrões europeus;
  • Garantindo a melhoria do nível de qualidade nas qualificações adquiridas;
  • Melhorando o sucesso escolar, reduzindo o abandono;
  • Promovendo a igualdade, a coesão social e o desenvolvimento pessoal e da cidadania;
  • A par do reforço da competitividade económica do pais.

O programa Assenta em 5 eixos:


Eixo 1- Promoção do sucesso educativo, do combate ao abandono escolar e reforço da qualificação dos jovens para a empregabilidade.

        Cursos Vocacionais de nível básico;

        Cursos Vocacionais de nível secundário para Jovens com mais de 16 anos, com o 9º ano de escolaridade;

        Cursos Profissionais de dupla certificação e nível secundário para Jovens diplomados com nível básico e secundário, de famílias com carências econômicas;

        Qualificação da intervenção precoce na infância e na educação especial para  Educadores de infância especializados e professores de educação especial.


Eixo 2- Reforço do ensino superior e da formação avançada

        Apoios a estudantes do ensino superior, nomeadamente através de bolsas para alunos carenciados e de empréstimos;

        Cursos técnicos superiores profissionais (TESP);

        Programas de doutoramento e bolsas de pós-Doutoramento;

        Programas de formação pedagógica de docentes do ensino superior;


Eixo 3 - Aprendizagem, qualificação ao longo da vida e reforço da empregabilidade

        CQEP e processos de reconhecimento, validação e certificação de competências (RVCC);

        Cursos de aprendizagem;

        Cursos de educação e formação de adultos (EFA);

        Cursos de ensino recorrente.


Eixo 4 - Qualidade e inovação do sistema de educação e formação

        Intervenções específicas e inovadoras dirigidas à melhoria da qualidade e da eficiência do sistema de educação e formação de jovens com vista à promoção do sucesso escolar;

        Formação contínua de professores e gestores escolares;

        Qualificação de formadores e outros agentes de formação;

        Promoção da autonomia das Escolas;

        Desenvolvimento dos Serviços de Psicologia e Orientação (SPO);

        Ações de inovação social para experimentação e teste de novas respostas na área educativa;

       Intervenções e actividades específicas de promoção da qualidade da gestão e de apoio à inovação e à cooperação transnacional.


Eixo 5 -  Assistência Técnica:


Programa Operacional Inclusão Social e Emprego


Programa Operacional Temático Inclusão Social e Emprego (PO ISE) visa o “reforço da integração das pessoas em risco de pobreza e o combate à exclusão social, assegurando a dinamização de medidas inovadoras de intervenção social e os apoios directos aos grupos populacionais mais desfavorecidos, as políticas activas de emprego e outros instrumentos de salvaguarda da coesão social”

O PO ISE prossegue, assim, dois dos objectivos temáticos, o Objectivo Temático - Promover a sustentabilidade e a qualidade do emprego e apoiar a mobilidade dos trabalhadores e o Objectivo Temático - Promover a inclusão social e combater a pobreza e a discriminação.

Para concretização desta estratégia o POISE estrutura-se nos seguintes eixos de intervenção:

  •          Promover a sustentabilidade e a qualidade do emprego
  •         Iniciativa Emprego Jovem
  •         Promover a inclusão social e combater a pobreza
  •         Assistência Técnica

Os incentivos vão incidir :

  • Melhoraria do acesso ao emprego e apoio à mobilidade dos trabalhadores. Espera-se que mais de 950 mil novas competências e qualificações sejam adquiridas pelos candidatos a emprego e os desempregados de longa duração.
  • Implementação da Garantia para a Juventude através da Iniciativa para o Emprego dos Jovens. Cerca de 44 mil jovens receberão apoio para os ajudar a encontrar emprego ou estágios profissionais.
  • Promoção da igualdade entre homens e mulheres; apoiar a adaptação de trabalhadores e empresas à mudança e à modernização do trabalho. Cerca de 30 mil pessoas a trabalhar na economia social poderão beneficiar de medidas de reforço das capacidades, tais como a formação, a fim de tornar o sector mais moderno e profissional.
  • Aplicação de medidas de inclusão activa, promoção da igualdade de oportunidades e melhoraria do acesso a serviços para os grupos desfavorecidos. Cerca de 40 mil pessoas com deficiência receberão formação profissional para aceder a oportunidades de trabalho adequadas, e o ‘Programa Escolhas’ dará apoio a 46 mil crianças e jovens provenientes de meios desfavorecidos.

 

Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos

 

O PO SEUR - Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos pretende contribuir especialmente na prioridade de crescimento sustentável, respondendo aos desafios de transição para uma economia de baixo carbono, assente numa utilização mais eficiente de recursos e na promoção de maior resiliência face aos riscos climáticos e às catástrofes.

A estratégia para o PO SEUR alude a uma perspectiva multidimensional da sustentabilidade assente em três pilares estratégicos que estão na origem dos 3 Eixos de Investimento do Programa:

-  Beneficiários

·         Entidades Públicas que sejam agentes no mercado da energia (para os estudos);

·         Produtores em regime especial;

·         No caso da RAM, Empresa de Electricidade da Madeira, S.A. e entidades públicas ou equiparadas;

·         ADENE (Estudos; campanhas de disseminação e sensibilização);

·         Os organismos da Administração Central;

·         Organismo que implementa o instrumento financeiro ou o fundo de fundos;

·         Entidades Públicas ou concessionárias (ORD) responsáveis pelos contadores inteligentes;

·         Entidade Gestora das operações logísticas de mudança de comercializador (OLMC);

·         Entidade Reguladora de Serviços Energéticos (ERSE) e Direcção-Geral de Energia e Geologia (DGEG);

·         Empresas, entidades e concessionárias de Transportes públicos colectivos de passageiros rodoviários e fluviais;

·         A entidade gestora da rede da mobilidade eléctrica;

·         Operadores da rede de mobilidade eléctrica.


  • Eixo II - Promover a adaptação às alterações climáticas e a prevenção e gestão de riscos;
    • Destaque para a operacionalização dos instrumentos de política climática, nomeadamente, a Estratégia Nacional para a Adaptação às Alterações Climáticas – ENAAC e para a gestão e prevenção de riscos (conjugando as dimensões de conhecimento, informação, planeamento, prevenção e combate) e com o contributo parcial mas não negligenciável do sector da energia, do sector da água, do sector dos resíduos e dos investimentos na conservação e protecção da biodiversidade.

-  Beneficiários

·         Administração Pública Central e Local;

·         Associações de Municípios;

·         Sector Empresarial do Estado;

·         Outras entidades mediante protocolo ou outra forma de cooperação com as entidades anteriores;

·         Outras entidades, designadamente associações de municípios, administrações portuárias e empresas públicas ou de capitais públicos que tenham por missão desenvolver operações integradas de requalificação do litoral; ou designadamente associações de municípios e associações, entre outras que tenham por missão desenvolver operações de gestão de riscos;

·         Entidades gestoras de ZIF (operações do cadastro predial)

  • Eixo III - Proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos.

-  Beneficiários

·         Entidades da Administração Pública central;

·         Administração Regional da Região Autónoma da Madeira;

·         Administração Regional da Região Autónoma dos Açores;

·         Autarquias Locais e suas Associações;

·         Sector empresarial do Estado;

·         Sector empresarial regional ou local;

·         Entidades do Sector Público Regional;

·         Empresas concessionárias municipais, intermunicipais ou multimunicipais;

·         Organismo que implementa o instrumento financeiro, no caso das operações destinadas a proporcionar a optimização e gestão eficiente de activos no domínio do Ciclo Urbano da Água;

·         Organizações não-governamentais da área do ambiente (ONGA) e Pessoas Colectivas sem fins lucrativos, no domínio da Conservação da Natureza, mediante protocolo ou outras formas de cooperação com entidades da Administração Pública central, Autarquias Locais e suas Associações ou do Sector empresarial do Estado ou local.

 

Consulte aqui a brochura do programa: Brochura


A SensoComum pode realizar a sua Candidatura ao Portugal 2020, peça já informações em:
http://www.sensocomum.com/pt/contactos